Gossip

André Ventura é entalado pelo Ministério Publico: “Parece perseguição política”

O presidente do Chega, André Ventura, foi acusado esta terça-feira pelo Ministério Publico do crime de desobediência. Foi ele e mais dois elementos do partido.

De acordo com o JN, em causa está jantar-comício em Braga, que reuniu 170 pessoas num restaurante. Tudo se passou durante a campanha das presidenciais.

Os outros dois acusados são Filipe Melo [líder distrital em Braga] e João Paulo Sousa [mandatário da campanha].

André Ventura já reagiu e acha que é tudo perseguição, “Estranhamos esta acusação, sobretudo depois de termos dado todos os elementos ao Ministério Público que mostraram a natureza de se tratar de um ato político”, começou por dizer.

“Às vezes, parece verdadeiramente uma perseguição política”, continuou.

O Estado de Direito não acaba … não deixaremos de fazer oposição. Aqueles que esperam que a pandemia ou qualquer outro fator acabe com a oposição e nos faça silenciar não estamos dispostos a isso. Vamos continuar a lutar!“.

Leia Também: Inês Herédia é vacinada contra a Covid-19 e acabou por sofrer com os efeitos secundários

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo