FamososGossip

Maniche já reagiu após abandonar programa do Canal 11

O comentador fala sobre liberdade de expressão.

Maniche deixou o programa “Futebol Total”, do Canal 11, na noite desta terça-feira, 15 de março.

O antigo futebolista estava a comentar o jogo do Benfica contra o Ajax, quando o apresentador e diretor do Canal 11, Pedro Sousa, fez uma advertência: “Não te vejo a falar de outros jogadores da maneira como desconsideras este jogador e não aceito isso. Não admito isso a ninguém“.

É a minha opinião, tens de a respeitar como eu respeito a tua“, reagiu Maniche que abandonou o estúdio durante o intervalo e não voltou. Aliás, a emissão demorou a retomar e, segundo o moderador, deveu-se a “problemas técnicos”.

De acordo com o jornal Record, Maniche terá alegadamente “causado danos” no estúdio.

Entretanto, Maniche já se pronunciou através do Instagram: “SOBRE LIBERDADE DE EXPRESSÃO. Aos espectadores do Canal 11 e aos meus seguidores e amigos. A todos os que desde ontem me enviaram milhares de mensagens de apoio. A todos os que assistem ao programa Futebol Total, cuja camisola vesti com orgulho, no maior interesse do comentário isento a este desporto que é nossa alma e paixão. Ao contrário de outros, e como ex-jogador, primei sempre, antes de qualquer partidarismo clubista, pela defesa do Jogador. O “jogador de futebol” que é sempre a parte da história mais devassada, a que mais sofre pela crítica, tantas vezes desumanizada, nunca desculpabilizada. Não critico jogadores, não os desumanizo. O que se nos solicita, é uma opinião. Tenho direito à minha“.

Assim, não podia agir com passividade perante a atitude Machartista de um pivô, travestido de analisador purista, que atua como “lápis azul”, vergonhoso símbolo da censura e da ditadura portuguesa, onde os cortes têm por objetivo impedir e limitar as tentativas daquilo que este pivô considera subversão. Não obstante, manifestou-se, ele próprio, livremente, ao longo de mais de dois anos de emissão, de formas que considerei muitas vezes ofensivas à integridade de jogadores, clubes, dirigentes, dos outros comentadores, de amigos meus e em última análise, ontem, de mim próprio. Em tempos como estes, mais do que nunca, falta de liberdade de expressão, NÃO PASSARÁ“, acrescentou.

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo