Cristina FerreiraTVI

Web Summit. Cristina Ferreira: Se correr mal na TVI: “Vou vender bifanas e serei a melhor vendedora de bifanas”

“Quando comecei como diretora, tinha homens a dizer para ser mais formal”

Cristina Ferreira esteve a discursar no último dia da Web Summit como shareholder e Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI.

Ela falou de regras para se ser bem sucedido e levou uma fotografia do seu batizado e uma bifana.

Para se ser bem sucedido, temos de ser criativos e conhecer a nossa audiência mesmo que seja um professor, padeiro ou uma apresentadora de televisão”.

“Conheçam bem a vossa mãe. Sempre olhei para a minha foto de batismo e perguntei-me porque é que a minha mãe tinha escolhido um vestido azul. Ninguém vestia uma menina com um vestido azul há 45 anos. Há uns meses, eu perguntei-lhe. E ela disse que era diferente. E esta é a chave, era diferente. Naquela altura, a minha mãe decidiu que a menina era fora da norma”, falou, enquanto mostrava s vestidos que usou nos Globos de Ouro 2019.

Reforçou que nunca devemos esquecer as origens e de ultrapassar as nossas fragilidades. De ainda o exemplo de falar inglês e quando foi para Cambridge aprender a falar.


Falou ainda da ida da SIC para a TVI, “Quando eu mudei de vida e de trabalho, as pessoas não perceberam porque é que eu mudei. Foi porque eu quis, porque foi a minha escolha, porque precisei de começar de novo”.

Na ida para a TVI como shareholder, viu-se rodeada de homens e que lhe diziam que deveria mudar a forma de vestir ou falar, “Quando comecei como diretora, tinha homens a dizer para ser mais formal, falar de forma diferente e usar fato. Quando és diretora, não tens de parecer uma diretora homem”.

Acabou por comentar a sua voz, “Durante os meus anos em televisão, disseram que a minha voz era muito má, que me ria muito alto, mas nunca a mudei. Não tens de mudar nada em ti – o teu corpo, o cabelo ou a voz – porque o mais importante é o que dizes e como usas a tua voz. Quando eu mudei de empresa e estive seis meses fora da TV, as pessoas mandaram-me mensagens a dizer que sentiam falta da minha voz, da minha voz horrível!”.

Para concluir, pegou na bifana e disse, “A última regra é esquecer todas as regras. Eu acredito que posso escrever o meu destino, passo a passo. Mesmo que a minha carreira na televisão acabe e tenha de começar de novo, tudo bem! Vou vender bifanas e serei a melhor vendedora de bifanas. Porque ganhamos sempre, mesmo que percamos”.

Leia Também: Audiências! Diretor da CMTV faz análise à TVI: “Preocupante”

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo