Big Brother

Big Brother. Ana Morina declara-se a Bruno: “Gosto de ti à séria!”

Os concorrentes do Big Brother reuniram-se esta tarde para mais uma dinâmica de grupo, proposta pelo líder Ricardo: elogiar um colega.

Bruno fez um desabafo sobre Ana Morina: “É a única pessoa que eu quero olhar nos olhos e sentir que me retribui com verdade e não consigo que isso aconteça e então, para mim, é difícil, mas obviamente que é uma pessoa extremamente inteligente, é uma pessoa culta, é uma pessoa que quando sabe estar, sabe estar, é uma pessoa que quando está divertida é capaz de encher uma sala, é uma pessoa que eu gostava mesmo que o registo fosse muito por aí. Infelizmente, não é…“, começou por dizer.

É uma pessoa que eu gostei de conhecer, gostei de falar, gostei de chegar a ela quando estivemos juntos na caravana. Para mim, só é possível que o registo da Ana Morina lá fora seja outro, completamente diferente deste porque não me faz sentido uma pessoa ser tanto e tão boa, muitas vezes não o seja, mas eu sinto que essa inteligência, essa vontade de defender com garra as coisas em que acredita e aquela mulher divertida, só é possível que lá fora seja mais por aí do que por aqui e é nisso que eu quero acreditar. E, independentemente de tudo, eu continuo aqui sempre que eu achar que realmente está demasiado em baixo e espero lá fora dizer (…) que é tudo um teatro“, acrescentou.

Por sua vez, a Miss Sororidade confessou: “Agradeço as tuas palavras e gostava muito de poder voltar àquela sintonia/entendimento, cumplicidade que tivemos na semana que tivemos na rulote. E a única coisa que me fez, de alguma maneira, afastar-me e ganhar algumas barreiras em relação a ti foi quando foi a falsa expulsão que, na realidade me fez ver coisas que eu não queria ver e que, de alguma maneira, me tocaram profundamente e, portanto, só por isso é que aconteceu o que aconteceu. (…) Rancores não é algo que me assiste, como se costuma dizer, e nós estamos aqui para aprender e para nos perdoarmos. Eu, em tempos, já disse que o perdão é a maior arma que pudemos dar a um inimigo. (…) Portanto, gostava muito de voltar a essa cumplicidade, gosto de ti à séria. Aliás, gosto de ti e de toda a gente que está aqui em casa. (…) Na realidade, se há pessoa com quem tenho conversas que eu gosto, é efetivamente contigo porque há muitas coisas que nós comungamos e que nos unem“. Vê aqui e aqui os vídeos.

Leia Também: Big Brother. Bruno RASGA Rita nas costas: “Parece uma criança de cinco anos”

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo