Hell’s KitchenSIC

Cândida Pinto está revoltada e acusa produção de ‘Hell’s Kitchen’

Cândida Pinto está revoltada com a produção do “Hell’s Kitchen”, da SIC, e já está a ir para a imprensa queixar-se de tudo.

O objectivo de concorrer ao “Hell’s Kitchen” era porque achava que “seria um bom divisor de águas entre a carreira de modelo e a de cozinha (…) Parece que, ao contrário do que queria, as duas coisas têm-se juntado cada vez mais. (…) esperava passar o dia na cozinha, mas não foi bem assim…”, começa por dizer à TV Mais.

Ela diz que é tímida e “sou introvertida, por isso não faço esforço de agradar a ninguém, tento passar despercebida sempre que posso e acabo por parecer arrogante“.

Durante o programa ficou revoltada com alguns comportamentos, “Nenhum do feedback que recebi durante a minha permanência no programa foi relacionado as minhas habilidades como cozinheira mas, sim, sobre o meu corpo, por isso já não queria mais estar ali. Nunca ouvi nada parecido na vida real, dentro das cozinhas exigentes pelas quais passei, mesmo sendo um ambiente muito machista. Nunca pensei sofrer ataques pessoais, assim num nível de misoginia tão absurdo, no mundo da televisão”.


Leia Também: “Hell’s Kitchen” bate recorde e chega aos 40%. TVI de rastos.

Depois ataca ainda mais a produção dizendo que achou tudo demasiado encenado e que nunca viu pressão à séria.

Deu ainda um exemplo para as suas afirmações, “O chef Ljubomir Stanisic mencionou o desperdício de comida e é um facto público que ‘Hell’s Kitchen’ não é um restaurante real em pleno funcionamento e sim um show de televisão. Então não há destino apropriado para o que não foi servido. Aparas e sobras em condições de serem aproveitadas geralmente vão para o brunch, a do dia. Achei extremamente desnecessário todo o teatro”.

Leia Também: Hell’s Kitchen: Ljubomir Stanisic interfere na expulsão dos concorrentes

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo