Gossip

DJ Magazino em tratamento arrasador: “última tentativa de tentar controlar a doença”

O DJ Magazino [Luís Costa], está desde 2019 a lutar contra uma leucemia.

Esta segunda-feira, 8 de novembro, o DJ português revelou no Instagram: “Na Terça-feira entrei para mais um internamento no IPO que pode ir de 3 a 5 semanas, se me aguentar, porque o tratamento é tão arrasador que há o risco de não o suportar. Já vou com 5 dias de quimio e aqui sofro muito, sim, sofro, mas ao menos sinto que estou a lutar e que estou na melhor companhia, estas mulheres não me vão deixar cair, e isso deixa-me feliz, enquanto em casa estava sem armas para poder lutar pela vida, estava na merda“.

Nestes primeiros dias já estou a levar uma porrada daquelas, desta vez estou a fazer um combinado de duas quimios endovenosas, é muito agressivo mas é uma última tentativa de tentar controlar a doença. Uma das químios é um saco com um líquido azul petróleo, é um bocado assustador ver aquilo a entrar no Catéter debaixo do meu braço esquerdo a conta gotas e por curiosidade perguntei o nome. Mitoxantrona!! Ahah, leram bem,sim! Só pensei em Mitras! Remeteu-me logo para os primeiros anos da minha carreira, tocava por aí em barracos fodidos por esse país fora e eram só Mitras e suas respectivas“, explicou.

Eu bem jovem, inexperiente, começava a tocar e passados quinze minutos já lá estavam eles pendurados na cabine, baixavam os óculos de sol à ponta do nariz e de olhos bem arregalados gritavam “ Mano, bota som!! Dá-lhe forte, isto não é a missa “ e as respectivas lá em baixo a assobiar, a parelha perfeita! eu olhava pra eles, com medo, dizia que sim com a cabeça e quando olhava para a mala de discos só pensava, tou fodido, isto é o mais forte que tenho, é hoje que levo uma valente tareia, ficam-me com as sapatilhas que comprei para o fim de semana e só não me ficam com os discos porque não gostam da música. Acreditem que isto passou-me várias vezes pela cabeça, nunca aconteceu mas não me livrei de levar uma e outra vez uns belos calduços“, acrescentou.

Desde aí que fiquei sempre de pé atrás com os mitras e agora sempre que vejo o líquido azul a entrar no corpo só penso neles e puxo por eles para assustarem a leucemia, a ver se vai pregar para outra freguesia.
Outrora os meus maiores inimigos que agora podem virar os meus salvadores. Vamos com tudo mitras e xantronas, entrem por aqui adentro e espalhem o terror, eu agradeço ✊
“, rematou.

Leia Também: Leandro recorda período negro: “Uma mentira alimentada pela raiva de alguém”

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por magazino (@magazino)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo