Cristina FerreiraFamososGossip

Existe mal-estar de Cristina Ferreira com José Eduardo Moniz? “A amargura é evidente”

Paulo Abreu, chefe de redação da TV Guia, afirma que a apresentadora "terá querido deixar claro que não aprecia o facto de José Eduardo Moniz (...) ser a pessoa que agora realmente comanda os conteúdos do Entretenimento, da Ficção e da Informação da TVI"

Cristina Ferreira levantou suspeitas de mal-estar com José Eduardo Moniz, diretor-geral da TVI.

Em declarações recentes à imprensa, a apresentadora elogiou o rival Daniel Oliveira (SIC): “Acho que estas duas direções, a minha e a do Daniel, se devem entender como as direções do futuro, porque somos os dois mais ou menos da mesma idade e somos a sucessão de algumas direções de Entretenimento que já levam os seus 60 anos. É muito bom termos duas estações privadas, as principais, com duas pessoas que cresceram em TV, que estão aqui há 20 anos e a gerir os destinos daquilo que se faz em televisão em Portugal. Fico muito feliz que isso aconteça“.

Paulo Abreu, chefe de redação da revista TV Guia, analisou estas declarações: “O que pode levar Cristina Ferreira a desdenhar publicamente de diretores de Programas com 60 anos ou mais, mesmo que isso signifique elogiar o adversário de quem muito mal disse, ainda há pouco tempo? Desespero? Frustração? Egocentrismo? Intolerância? A resposta só pode ser uma: Cristina terá querido deixar claro que não aprecia o facto de José Eduardo Moniz, que acabou de fazer 70 anos, ser a pessoa que agora realmente comanda os conteúdos do Entretenimento, da Ficção e da Informação da TVI. Afinal, ele é o homem que controla o seu trabalho e tem a última palavra sobre as decisões que possa querer tomar“.

A amargura de Cristina é evidente. Provavelmente não esperaria que Mário Ferreira trouxesse de volta à TVI aquele que ressuscitou a empresa e que é, reconhecidamente, a pessoa que mais sabe de televisão em Portugal. Mas qualquer acionista que se preze dificilmente deixaria passar em claro o facto de as apostas da diretora, paga a peso de ouro, se terem revelado um sorvedouro de dinheiro, com audiências dececionantes – salva-se ‘Festa É Festa’, à qual se agarra com unhas e dentes, como bóia de salvação. Quem compra uma empresa e a pretende recuperar, recordo, não gosta, como se sabe, de ver milhões queimados sem resultados (e no último ano e meio foram muitos)”, acrescentou o jornalista.

“Numa semana, Cristina ataca Daniel Oliveira; na outra, faz-lhe elogios. É o desnorte, só compreensível porque sente o chão que pisa pouco seguro e procura cumplicidades, nem que para isso tente criar conflitos geracionais. Poeira para os olhos. Moniz é, realmente, o seu problema. Agravado pelo facto de, desde que ele chegou, a TVI se ter aproximado muito da SIC. Coincidência ou não, é irrelevante. Relevante é a aparente incapacidade de Cristina para reconhecer qualquer autoridade e a demonstração de que a humildade há muito a abandonou. Sem mencionar o enorme desrespeito que revela por quem é mais velho. Pergunto: que pensarão disto os milhares de espectadores, de mais de 60 anos, que abundam na estação?”, rematou Paulo Abreu.

Leia Também: Cristina Ferreira e Daniel Oliveira reencontram-se em público

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo