Geral

Morte de Sara Carreira: juíza “extrapolou funções”

O Ministério Público recorreu e pede revogação do despacho

O processo ao acidente que resultou a morte de Sara Carreira tem novos desenvolvimentos.

O Ministério Público (MP) recorreu para a relação e concluiu que a juíza que desenvolveu a acusação “extrapolou as suas funções“.

A juíza declarou nulidade e segundo o CM «o Ministério Público pede a revogação do despacho da juíza de instrução criminal da Comarca de Santarém, que, em fevereiro, declarou a nulidade da acusação e determinou a remessa dos autos ao MP para que fosse sanada.»


ARRISCA PENA DE PRISÃO

A revista TV Mais consultou o processo e detetou que não houve nenhum pedido da parte de Ivo Lucas para tentar evitar sentar-se no banco dos réus. Segundo o Código Penal, “quem matar outra pessoa por negligência é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa. Em caso de negligência grosseira, o agente é punido com pena de prisão até cinco anos”.

Vê tudo aqui

Leia Também: Ivo Lucas arrisca pena de prisão por homicídio negligente

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo