TVI

Professor da Maquina da Verdade ataca Fátima Lopes e TVI

José Fernández de Landa, o responsável pela Máquina da Verdade durante mais de uma década na TVI, saiu a mal do canal. Agora contou mais pormenores.

Em declarações à TV 7 Dias, diz que tudo começou no início de julho, quando alguém da Endemol lhe pediu para levar a máquina ao Big Brother.


O espanhol recusou, “Respondi que não estava interessado, porque isso colocaria em risco a credibilidade do meu trabalho”.

Depois foi o ‘boss’ da produtora Coral,  José Silva Pedro e Nuno Santos com um projecto de submeter famosos na Maquina da Verdade.

Só que os famosos não aceitaram e voltaram à carga com a ideia de colocar malta do Big Brother.

«Mas, como não conseguiram figuras conhecidas, voltaram a propor concorrentes do ‘Big Brother’. Foi então que tive de dizer ao José Silva Pedro que não aceitava prostituir-me!».


Com esta atitude o espanhol acha que nunca mais irá trabalhar em Portugal devido à influência que o boss desta produtora tem no meio em Portugal.

Uma semana depois ele foi à TVI buscar as suas coisas, “Uma semana depois da rutura com a Coral [Europa], fomos à TVI para ir buscar as nossas coisas e ninguém nos dirigiu a palavra. O polígrafo estava no chão, assim como as nossas roupas”.

“A Fátima Lopes não se despediu de nós, uma atitude que me parece vergonhosa e cobarde”. Ela não quis comentar o assunto

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo