GeralGossip

Realizador do jogo acusado de não proteger Christian Eriksen, reage “Não foi voyeurismo”

Jean-Jacques Amsellem  está a ser  acusado de não ter protegido o jogador durante as manobras de reanimação em campo 

 

Christian Eriksen caiu inanimado ao minuto 43’00 da partida entre a Dinamarca e a Finlândia, foi reanimado em campo com massagem cardíaca e recurso a desfibrilhador, tendo saído do relvado já consciente.

Jean-Jacques Amsellem, o realizador da partida entre a Dinamarca e a Finlândia, foi duramente criticado por não cortar as imagens mais sensíveis no momento que envolveu a reanimação de Christian Eriksen, de 29 anos de idade.

“Não foi voyeurismo”, disse Jean-Jacques em declarações ao ‘L’Équipe’, o organizador garantiu que esteve em contacto com a UEFA e lhe foi permitido passar as imagens: “Disseram-nos para não fazermos planos fechados do jogador a receber o tratamento, mas permitiram-nos recolher imagens que mostrassem a emoção do momento.”

O carque ainda está em observação num hospital, em Copenhaga, está consciente e de acordo com as últimas informações da sua selecção, fora de perigo.

 

Leia também: Euro 2020. João Cancelo testa positivo à covid-19 e falha europeu

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo