FamososGeralGossip

Vedetismo? Fernando Daniel fica danado com as críticas e responde a tudo!

O concerto cancelado por Fernando Daniel era em Boticas.

Fernando Daniel cancelou um concerto à ‘última hora’ e explicou tudo nas redes sociais.

Fernando Daniel iria atuar na noite desta sexta-feira, 5 de agosto, em Boticas, mas acabou a cancelar o concerto.

Começou logo por dizer, “Este é o tipo de notícia que eu não gosto de dar … Estou aqui em Boticas, o concerto aqui não vai acontecer, lamento imenso, é uma situação que é completamente alheia à minha responsabilidade e à da minha equipa, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para conseguir executar o concerto (…) mas não é possível, o palco não reúne as condições necessárias”.

Espero um dia poder voltar com as condições que mereço, que vocês merecem, acima de tudo que vocês merecem (…) eu não posso pôr em risco o trabalho e a vida da minha equipa e a vossa. Espero regressar com melhores condições”, referiu ainda.

As críticas não se fizeram esperar: “Que triste 😢 era mais fácil avisar a pessoas mais cedo que fizeram kms”, “Fiz 752 kms pra isto. E vou acampar aqui até tirares uma foto comigo pelo menos 😮”, “Enfim. Vedetas”, “É nestas situações que se vêm quem são os verdadeiros artistas… um artista popular que muitos chamam de “Pimba” nunca deixa o público sem espectáculo, até em cima de trailer de camiões dão show… enfim 🙄” ou “Muito mau! Ao menos vinhas dar a cara e pedir desculpa às pessoas. Falta de respeito! 👎” são alguns dos comentários.

Entretanto, Fernando Daniel prestou esclarecimentos sobre o assunto: ““Vedetismo”, “Má vontade”, “Excêntrico”. Não. Já atuei em bares, na rua, já atuei rodeado de fardos de palha, já atuei encostado a uma máquina de gelados. Sempre com gosto e admiração pela música. Não nasci num berço de ouro nem com o rabo virado para a lua. Não venho de uma família rica, sei que o pouco pode ser muito, basta ser feliz com o que se tem. Portanto jamais pedirei aquilo que não mereço”, começou por referir.

“Então e porque razão não aconteceu o concerto?”. Começo por dizer que todos os espetáculos têm um rider técnico que é enviado para a organização do espetáculo. Não há artista que não tenha o seu (uns mais elaborados que outros), no caso do meu rider até nem é muito complexo. Os riders existem para definir e assegurar o espetáculo, tanto na sua qualidade técnica como na garantia de segurança para todos os intervenientes e público. No caso do concerto de ontem os elementos (que constavam no rider técnico) necessários para garantir a segurança, não foram assegurados”, explicou.

“Tretas…Que falta de segurança é essa? Se é que havia…”. O palco no seu centro, é composto por uma estrutura. As TRUSS que compõe essa estrutura que serve para segurar Ledwall, luz, robótica, adereços, etc. As TRUSS que lá estavam não eram indicadas para o material necessário. Estavam a segurar quase o dobro do que é permitido, portanto, estavam em sobrepeso e a forçar em demasia os pontos de sustentação da mesma. Quebrando os pontos de sustentação passa a não haver sustentação, não havendo sustentação as TRUSS caem”, prosseguiu.

Quando eu cheguei às 16h para fazer soundcheck foi-me informado que o palco ainda estaria a ser preparado e por isso é que a minha equipa ainda não teria montado nada. Estranhei e questionei porque é que o horário não estava a ser cumprido. Ao que me foi explicado pela minha equipa que estariam a tentar resolver a sustentação das TRUSS que claramente estavam em sobrepeso”, revelou.

Durante a tarde tentou-se encontrar uma solução, que tornasse o palco seguro. Não foi encontrada. A minha equipa pediu a intervenção da proteção civil, de alguém com capacidades técnicas para analisar a situação do palco que nos desse garantias de que era seguro estar debaixo das TRUSS sem se correr perigo de vida. Não foi possível ter alguém qualificado que desse essa garantia. (…) Decidimos não vacilar e não pôr em risco a vida de todos os que lá estavam em palco e junto a ele”, acrescentou.

Sobre o facto de o público presente no local não ter sido avisado, Fernando Daniel confessa: “Após o meu comunicado soube que no recinto ninguém alertou o público de nada. Algo que é competência da organização. Ainda assim, peço desculpa a todos os que se sentiram, e bem, ignorados e desrespeitados por esta falta de informação”.

Fernando Daniel contou ainda que não cobrou cachê e ofereceu um espetáculo à cidade se assim o pretenderem: “Com isto tento minimizar todos os incómodos que este cancelamento causou”. Mostrou ainda uma fotografia “para exemplificar o que poderia ter acontecido ontem durante o concerto.
É retirada de um incidente que outrora aconteceu com outro artista português, “felizmente” só surgiram danos materiais“.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo